Para se conseguir um canal de Rádio Comunitária no Ministério das Comunicações não é uma luta fácil, além da grande burocracia enfrentada ao longo de um processo licitatório desgastante, cansativo e, ao final, depois de conseguir a concessão do canal, manter uma emissora de rádio FM no ar, torna-se uma tarefa árdua e bastante difícil, principalmente numa região pobre como o sertão paraibano, pois os custos dos equipamentos e da manutenção são muito elevados e não existe qualquer verba oficial que cubra essas despesas, além do comércio não poder pagar o valor realmente condizente com os custos de uma mídia radiofônica.

Em dezembro de 2005, o Ministério das Comunicações abriu o AVISO DE HABILITAÇÃO nº 20/2005, para a cidade de Catolé do Rocha – PB, oferecendo um canal de rádio comunitária às entidades interessadas em executar esses serviços de radiodifusão em nossa cidade.

Após encerrar o prazo de 45 dias concedido às entidades interessadas, pelo Ministério das Comunicações, constatou-se que apenas 2 entidades haviam concorrido em Catolé do Rocha: a Associação Amigos do Bairro (que tinha em seus quadros o prefeito Dr. Leomar Maia, o ex-prefeito Edvaldo Caetano, o radialista Humberto Viltal, entre outros) e a Sociedade de Proteção à Infância e à Maternidade “Silva Mariz” (que tinha em seus quadros os ex-prefeitos José Otávio Maia, Lauro Sérgio Maia, entre outros).

Mas, como nada acontece por acaso, Deus fez com que o Ministério das Comunicações prorrogasse o prazo de habilitações de entidades interessadas por mais 45 dias. Foi aí que entrou a ACOMCAR-ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DE COMUNICAÇÃO E CULTURA DE CATOLÉ DO ROCHA, presidida pelo advogado e radialista OSNI NUNES, inscrevendo-se como mais uma entidade interessada em executar os serviços de RadCom na cidade de CATOLÉ DO ROCHA - PB.

Após o final desse prazo, o Ministério das Comunicações iniciou a análise da documentação apresentada pelas 3 entidades e concluiu, ao final, que a ACOMCAR era a vencedora do Aviso de Habilitação oferecido para a exploração dos serviços de Radcom na cidade de Catolé do Rocha.

Foram mais 05 anos de espera e exigências de novos documentos quando, finalmente, em 29 de dezembro de 2010, o Ministério das Comunicações publicou a Portaria nº 519, autorizando a ACOMCAR a executar os serviços de Radiodifusão comunitária em nossa cidade.

Com pouco dinheiro para comprar os equipamentos para colocar a CIDADE FM no ar, o presidente da ACOMCAR, Osni Nunes, comprou quase todos os equipamentos no cartão de crédito e usou o pouco dinheiro que dispunha na época (algo em torno de R$ 5.000,00) para pagamento dos serviços que seriam realizados por terceiros e a compra de outros equipamentos que só eram vendidos à vista.

Para colocar a CIDADE FM no ar, o radialista OSNI NUNES contou com o apoio de um amigo seu, ROBSON OLIVEIRA, que também tinha experiência no rádio.

Um entrave que dificultou muito o início do funcionamento da emissora (aliás, é uma curiosidade que quase ninguém sabe), foi à instalação da torre de 24 metros de altura. Foram contratadas 03 equipes de Catolé do Rocha – cada uma acertou a instalação desse equipamento, mas não teve disposição para cumprir o contratado, tendo os dirigentes da CIDADE FM que contratarem uma equipe de um provedor de internet da cidade de Jucurutu – RN, que veio a Catolé do Rocha realizar esse trabalho.

Finalmente, no dia 26 de março de 2011, a CIDADE FM entrou no ar em caráter experimental, só tocando músicas, durante 24 horas por dia.

Nesse período em que estava em fase experimental, Osni Nunes e Robson Oliveira fizeram uma seleção para recrutar locutores para integrarem a programação da rádio, que iria ao ar dentro de, no máximo, 30 dias.

No dia 20 de abril de 2011, finalmente a CIDADE FM colocou no ar, em caráter definitivo, sua programação normal no ar, que continua até os dias de hoje, 24 horas por dia – aliás, a única emissora da cidade que fica direto com sua programação no ar.

Em 14 de agosto de 2012, a Cidade 104 FM ganhou um novo capítulo na sua rica história de existência, estreou na grade da programação o Programa Jornalístico 'Catolé News no Rádio', com Humberto Vital (âncora um), Damião Mendes (âncora dois), Jan Oliveira (repórter policial) e Zé Luiz 1,99 (técnica), que revolucionou a audiência da emissora, e transformou o horário das 06h00 às 08hoo campeão da preferência popular, em catolé do Rocha (PB).

Atualmente, a CIDADE FM conta com os seguintes profissionais em seus quadros: Elizabete (diretora Presidente) Osni Nunes (diretor executivo), Clodoaldo Medeiros, Humberto Vital, Damião Mendes, Jan Oliveira, Jaércio Carlos, Pastor João Bosco (programação evangélica) e Zé Luiz (técnico de áudio/externas).
Desde que entrou no ar, com uma programação variada, atendendo ao público de todas as idades, a CIDADE FM vem se mantendo num lugar de destaque, mantendo o 1º lugar em Catolé do Rocha e região, com uma audiência que gira em torno de 73 %, mantendo-a sempre na vanguarda.

A história da radiofonia catoleense tem duas fases bem distintas: antes da CIDADE FM quando se praticava o velho “feijão com arroz” no rádio e depois da CIDADE FM, pois a emissora, além de servir como laboratório para lançar no mercado profissionais que nunca tiveram antes a oportunidade de trabalhar em rádio e saíram preparados para o mercado de trabalho, a CIDADE FM também passou a ditar normas na radiofonia catoleense, tendo revolucionado o setor, sempre inovando e lançando práticas e promoções inéditas, que serviram de norte para outras emissoras de rádio, não só da região, mas de outras cidades do país, que passaram a ouvir a programação da CIDADE FM como uma obrigatoriedade necessária de aprendizado para aqueles que querem crescer em matéria de rádio.

Ressalte-se que, atualmente, a CIDADE FM conta com um grupo de ouvintes na grande São Paulo, formada por cerca de 600 pais e mães de famílias oriundas do Nordeste, notadamente do sertão paraibano, além de vários ouvintes em outros Estados da Federação, a exemplo do Rio de Janeiro, Distrito Federal, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e os Estados das regiões Norte e Nordeste, bem como ouvintes no exterior.

Na sexta-feira (20 de abril de 2020), data em que a CIDADE FM completa 9 anos com sua programação normal no ar, durante 24 horas por dia, não tem outra festa a ser feita a não ser agradecer a Deus por esse importante presente celestial e aos inúmeros ouvintes que se tornaram membros dessa família que não para de crescer.

Enquanto quase todas as emissoras de rádio do Brasil são conseguidas por força política que atuam com lobby no Ministério das Comunicações, a CIDADE FM não teve a colaboração de nenhum deles, constituindo-se tão somente um presente concedido pela poderosa mão de Deus.

É por isso que, ao chegar em frente à sede da CIDADE FM, verifica-se logo uma frase escrita na fachada da emissora, onde consta: PRESENTE DE DEUS. É um pouco do agradecimento ao Todo-Poderoso, da direção e de todos os que fazem essa importante emissora de rádio, que tornou-se um marco na história da região polarizada por Catolé do Rocha – PB.

Por Osni Nunes

Anunciantes